Parvoíce

Jaime Gama ‘põe’ Lello ‘na ordem’

O deputado socialista José Lello defendeu hoje a «necessidade de definir a mobilidade» dos repórteres fotográficos na Assembleia da República, afirmando que os deputados «não podem estar sujeitos ao ‘voyeurismo’». Em resposta, o presidente da Assembleia da República lembrou ao deputado socialista que os computadores utilizados pelos deputados «não são pessoais, são de serviço público»

Por muito que me custe admitir, e custa-me admitir porque não gosto nada do homem, José Lello tem razão. A ideia de que a máquina sendo pública tudo o que lá se produz deve ser público é uma ideia peregrina que nem ao diabo lembra. Será que esta noção de propriedade pública pode ser aplicada aos conteúdos produzidos nos computadores dos ministros? É que poupar-nos-ia uma pipa de massa só em escutas telefónicas.

hummm… será que este conceito de serviço público pode ser estendido aos computadores das escolas?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s