Arquivo da Categoria: Rir é o melhor remédio

Déjà vu

Já dei para esse peditório, Paulo!

Uma boa manifestação para ti também…

Anúncios

Depois de passar o país para as mãos dos alemães…

“Governo quer passar escolas para as mãos das autarquias”

Faltou a bolinha vermelha…

… no programa da TVI  sobre os “dinheiros públicos, vícios privados“.

Pornografia em horário nobre?

Balha-me Deus!…

Cuidado! Esta gente sabe como enformar o voto!

Um amigo meu comprou um frigorífico novo e para se livrar do velho, colocou-o em frente do prédio, no passeio, com o aviso:
“Grátis e a funcionar. Se quiser, pode levar”.
O frigorífico ficou três dias no passeio sem receber um olhar dos passantes.
Ele chegou à conclusão que as pessoas não acreditavam na oferta. Parecia bom de mais para ser verdade e mudou o aviso:
“Frigorífico à venda por 50,00 €.
No dia seguinte, tinha sido roubado!
Cuidado! Este tipo de gente vota!
———————————————————————-
Ao visitar uma casa para alugar, o meu irmão perguntou à agente imobiliária para que lado era o Norte, porque não queria que o Sol o acordasse todas as manhãs. A agente perguntou: “O sol nasce no Norte?”
Quando o meu irmão lhe explicou que o sol nasce a Nascente (aliás, daí o nome e que há muito tempo que isso acontece!) ela disse: “Eu não estou actualizada a respeito destes assuntos”.
Ela também vota!
———————————————————————-
Trabalhei uns anos num centro de atendimento a clientes em Ponta Delgada – Açores. Um dia, recebi um telefonema de um sujeito que perguntou em que horário o centro de atendimento estava aberto.
Eu respondi: “O número que o senhor discou está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.” Ele então perguntou: “Pelo horário de Lisboa ou pelo horário de Ponta Delgada?” Para acabar logo com o assunto, respondi:
“Horário do Brasil.”
Ele vota!
———————————————————————-
Um colega e eu estávamos a almoçar no self-service da empresa, quando ouvimos uma das assistentes administrativas falar a respeito das queimaduras de sol que ela tinha, por ter ido de carro para o litoral. Estava num descapotável, por isso, “não pensou que ficasse queimada, pois o carro estava em movimento.”
Ela também vota!
———————————————————————-
A minha cunhada tem uma ferramenta salva-vidas no carro, para cortar o cinto de segurança, se ela ficar presa nele. Ela guarda a ferramenta no porta-bagagens!
A minha cunhada também vota!
———————————————————————-
Uns amigos e eu fomos comprar cerveja para uma festa e notámos que as grades tinham desconto de 10%. Como era uma festa grande, comprámos 2 grades. O caixa multiplicou 10% por 2 e fez-nos um desconto de 20%.
Ele também vota!
———————————————————————-
Saí com um amigo e vimos uma mulher com uma argola no nariz, ligada a um brinco, por meio de uma corrente. O meu amigo disse:
“Será que a corrente não dá um puxão cada vez que ela vira a cabeça?”
Expliquei-lhe que o nariz e a orelha de uma pessoa permanecem à mesma distância, independentemente da pessoa virar a cabeça ou não.
O meu amigo também vota!
———————————————————————–
Ao chegar de avião, as minhas malas nunca mais apareciam na área de recolha da bagagem. Fui então ao sector da bagagem extraviada e disse à mulher que as minhas malas não tinham aparecido. Ela sorriu e disse-me para não me preocupar, porque ela era uma profissional treinada e eu estava em boas mãos.”Agora diga-me, perguntou ela… o seu avião já chegou?”
Ela também vota!
———————————————————————
À espera de ser atendido numa pizzaria observei um homem a pedir uma pizza para levar. Ele estava sozinho e o empregado perguntou se ele preferia que a pizza fosse cortada em 4 pedaços ou em 6. Ele pensou algum tempo, antes de responder: “Corte em 4 pedaços; acho que não estou com fome suficiente para comer 6 pedaços.”
Isso mesmo, ele também vota!
———————————————————————-

O amigo que me enviou o email dizia que “agora é mais fácil entender porque a maioria chega lá.”Devolvi-lhe o comentário dizendo:
Agora é mais fácil perceber por que motivo a Educação é um espaço de luta política. Ao condicionar o acesso à cultura, mais, ao condicionar o tipo de cultura de massas, os políticos sabem muito bem como perpetuar a velha ordem no poder!

Reforma ;o)

Quando apresentei a minha documentação para a merecida reforma na Segurança Social, a senhora que me atendeu, pediu-me o bilhete de identidade para confirmar a minha idade. Procurei e percebi que me esquecera do documento em casa.
– “Vou buscá-la e já cá volto”.
A mulher disse-me:
– “Desabotoe a camisa.”
Abro a camisa, revelo o meu tórax cheio de cabelos grisalhos e ela comenta:
– “Esses cabelos brancos são prova bastante para mim” – e processa o protocolo da reforma, recebendo a documentação.
Quando chego a casa e conto à minha mulher sobre a experiência na Segurança Social, ela disse-me:
– “Devias ter baixado as calças. Ias conseguir uma reforma por invalidez!”

(obrigado pela laracha, Nelson)

Diarreia normativa

Um país simplex

Médico doente mental evita julgamento por homicídio e volta a dar consultas

Afinal, é possível viver num país de faz-de-conta!