Arquivos mensais: Fevereiro 2012

Flic flac…

… à retaguarda.

Estava errado!

O MEC, por enquanto, não vai premiar os boys cansados de salas de aula nem pretende purificar as redes dos caciques.

2 – Os mandatos dos  diretores que terminem  até final do ano escolar de 2012/2013 são prorrogados até que seja proferida decisão sobre a reorganização da rede de escolas públicas.
3  – Sempre que não se verifique a agregação da escola ou agrupamento, mantém o respectivo conselho geral o direito de recondução do director em exercício ou de abrir novo procedimento concursal nos termos dos artigos 22.ºe 25.º do presente diploma.

Nova proposta de regime de autonomia e gestão de estabelecimentos de educação pré-escolar e do ensino básico e secundário.

Anúncios

Como reestruturar as redes de caciques

Assim que um director de uma escola que ainda não foi agrupada terminar o seu mandato, fica impedido de voltar a candidatar-se e de ser reconduzido para um segundo mandato. A escola é tomada de imediato por uma comissão administrativa provisória, nomeada pelo Ministério da Educação. Esta comissão assume a gestão da escola e só dali sairá quando o governo decidir sobre a sua fusão com outros estabelecimentos de ensino ou agrupamentos escolares. A partir de agora e até ao fim do ano lectivo 2012-2013 terá de ser assim. in: http://www.ionline.pt/portugal/directores-impedidos-se-candidatarem-terminar-fusao-escolas

Um governo que usa e abusa da retórica meritocrática não devia enveredar pelo caminho dúbio de nomeações políticas em patamares intermédios da função pública. Se se confirmar que o ME nomeará as comissões administrativas provisórias, das duas uma:

Ou trata-se de um estratagema para premiar os boys cansados de salas de aula?

Ou pretendem purificar as redes dos caciques?

Surreal

A clubite e a partidarite são duas variantes de uma doença degenerativa do sistema nervoso central, digo eu que não sou médico.

Os portadores desta doença não têm a noção do real e vivem num estado de permanente alienação.

Não acreditam? Então atentem à sequência noticiosa:

FC Porto diz que gritos de macaco eram “Hulk, Hulk, Hulk”

Explicação do diretor de comunicação Rui Cerqueira sobre alegados insultos racistas no jogo com o City

F.C. Porto nega racismo e fala em mal-entendido

“Rui Cerqueira entende que tudo não passou de um mal-entendido. «Gritos como Hulk, Hulk, Hulk ou Kun, Kun Kun [referindo-se a Aguero] podem facilmente ser confundidos com cânticos racistas», explicou.”

FC Porto vai apresentar queixa à UEFA contra os adeptos do City

E se ainda tiver paciência veja este vídeo:

Bitaite

“Há muitas licenciaturas que não preparam os jovens para o emprego”, diz Luís Filipe Menezes (LFM)

A sério? Seria de bom tom que elencasse as licenciaturas que não preparam para os empregos e que nos dissesse onde estão os empregos.

A falácia do rigor e da exigência

imageForam publicados os pré-requisitos exigidos para a candidatura à matrícula e inscrição no ensino superior. No que toca aos cursos de desporto, há cursos que exigem a realização de provas de aptidão funcional, física e desportiva.

Como sabem, há alguns anos a esta parte e sem uma razão sólida que o fundamentasse, os cursos de desporto orientados para o prosseguimento de estudos em desporto saíram do ensino secundário. E como o nível de exigência dos programas de educação física nas escolas situadas não tange os requisitos exigidos por uma grande parte das instituições de ciências do desporto, aos alunos de desporto não lhes resta outra alternativa a não ser o mercado paralelo. E não me refiro ao mercado das explicações, mais ou menos declarado, que acolhe a maioria dos alunos que necessitam de treino intensivo nas disciplinas sujeitas a exame nacional. Refiro-me a conteúdos de ensino que podem não fazer parte dos programas de educação física situados porque, como julgo que devem saber, é necessário escolher e optar o que pode ser ensinado em cada escola face ao leque muito alargado de atividades físicas desportivas que fazem parte dos programas nacionais.

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) devia garantir a equidade no acesso ao ensino superior. A Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES) devia verificar se os pré-requisitos são ou não exequíveis.

Duas duas três:

Ou o MEC recria, nos cursos científico-humanísticos, uma área de opção em desporto;

Ou a CNAES (atendendo à presumível articulação vertical do sistema educativo como justificar que na constituição da CNAES não exista um representante do ensino básico e secundário?) impede os pré-requisitos inexequíveis;

Ou estamos a falar de rigor e de exigência à la crate.

Exaltação

Quem me conhece mais profundamente sabe como relativizo os valores que enformam uma sociedade materialista.

Quem me conhece mais profundamente sabe que me enriqueço com a inteligência e com a afabilidade daqueles que me envolvem.

Não peço mais da vida!

O que tenho basta-me…

Obrigado! 🙂

Estou com um leve pressentimento de que a CGTP se precipitou…

CGTP anuncia greve geral para 22 de Março

Para quem aderiu a todas as greves gerais e setoriais emerge um enorme dilema… que o tempo se encarregará de aclarar.