Complexo de inferioridade

O azar e a influência da má arbitragem justificarão o resultado do primeiro jogo no europeu. Será assim que os analistas da bola vão tentar formatar a opinião pública para camuflar o óbvio: a ausência de ambição e o complexo de inferioridade face ao poder dos de fora, são as duas causas mais profundas da atitude subserviente que demonstraram os jogadores da seleção nacional no jogo com os alemães.

A culpa? É do Queiroz, claro!