Cobiças…

Deputados estão de férias “para compensar” o que trabalharam no Verão

Assembleia da República suspendeu a actividade entre 22 de Dezembro e 3 de Janeiro para “compensar o tempo que não teve no Verão”, explica à Renascença a presidente do Parlamento.

Gosto de frontalidade. Qualquer outra justificação seria ofensiva à inteligência dos portugueses. A presidente do parlamento fez bem em dizer a verdade independentemente do que cada um de nós possa pensar sobre o merecimento deste descanso extraordinário dos deputados. Para deputados mandriões esta paragem será uma recompensa imerecida; para deputados mais zelosos e cumpridores este descanso será justo.

Tal como os deputados, os professores também estão de férias, como sempre estiveram nos períodos de Natal, Carnaval ou Páscoa. Há que assumir, sem complexos de inferioridade (face aos deputados) ou de superioridade (face a um conjunto de outros profissionais), que a função docente requer dos seus profissionais condições físicas e psíquicas excecionais sem as quais nem os alunos aprendem nem os professores ensinam. Se há outros profissionais que pela sua especificidade requerem as mesmas condições então que avoquem as suas circunstâncias.

Se há algum problema com as férias dos deputados é a imagem anacrónica e eventualmente inoportuna desta decisão num tempo em que se delibera o alargamento do horário de trabalho. Mas isto seria tema para outra conversa…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: