Fora de tempo

No início foi a lábia do anti-eduquês. Mais tarde, num excesso de linguagem figurada de recorte belicista, revelou-se a vontade em torpedear o ME. Depois, já instalado no poder e sem saber como lidar com a realidade complexa, recorreu a um linguajar minimalista de conteúdo mas pobre na forma para anunciar a única grande medida de economês aplicado à educação – uma reorganização curricular a retalho.

De fora, cada vez mais arredado dos discursos de pimpões do básico e secundário, ficou a educação, essa representação mítica que se aceita como algo que é bom e conveniente para todos. Mas será conveniente para todos?

Como é possível aceitar o alargamento da escolaridade obrigatória sem nada se questionar, sem nada se debater?

4 thoughts on “Fora de tempo

  1. a despropósito
    “Figuras públicas da Madeira fazem curso de tiro [a fim de]
    «assegurar os conhecimentos técnicos numa área de defesa pessoal como preparação para os tempos difíceis que aí vêm».

    também quero!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s