Vender os anéis antes dos dedos…

No vídeo que sugeri aqui, a professora Maria da Conceição Tavares considera que a “ajuda” do FMI é nefasta pelas medidas estruturais que encerra e usou como exemplo a dívida brasileira e a visão estratégica de Lula da Silva que recusou tornar-se refém do Fundo Monetário.

Corrijam-me se digo algum disparate:

Atendendo à trajetória de empobrecimento desencadeada pela aplicação das medidas impostas pela troika, não seria este o momento de utilizar as reservas em ouro do Estado para resgatar a dívida ou, sendo estas reservas insuficientes, amortizá-la para um valor suportável?

Como não podemos contar com a ajuda do BCE, que parece maniatado pelos termos dos tratados que os países membros assinaram noutra conjuntura, não será este o momento de vender os anéis antes que nos exijam os dedos?

Sendo a economia uma ciência esotérica, não acham que é tempo dos videntes apontarem para outras estrelas?