Uma oportunidade perdida… ou apenas um preconceito?

Nuno Crato, no exercício do cargo de ministro da educação, deslocou-se ao aeroporto da Portela para receber pessoalmente as ‘estrelas’ das Olimpíadas da Matemática. Nada a opor à iniciativa, bem pelo contrário. Porque há que reconhecer o mérito e a presença do ministro da educação dá-lhe a visibilidade e o simbolismo que a imprensa generalista muitas vezes ignora.

Seria desejável que o ministro aproveitasse outras prestações de nível internacional para reforçar o propósito meritocrático que empacota a ideia de educação deste governo. Como referi na altura, outros atletas cujos resultados de nível internacional obrigariam o ministro da educação a deslocar-se com mais frequência ao aeroporto, se houvesse coerência e menos sectarismo. O ministro da educação não deve, não pode, andar travestido de ex-presidente da sociedade portuguesa de matemática e mandar às malvas a sua condição política de representante máximo de todas áreas disciplinares e de todos os intervenientes do sistema educativo.

Esperava ver, no aeroporto, o ministro da educação a receber o João Silva, vencedor da etapa de Yokohama do Campeonato do Mundo de triatlo. João Silva é um estudante de medicina (medicina é, em termos mediáticos, um referencial de sucesso académico face à exigência do curso) e a presença do ministro da educação no aeroporto teria uma projecção bem maior nos estudantes do ensino não superior do que teve a sua presença na recepção às estrelas da matemática. Seria a apologia do estudante multifacetado rejeitando o estereótipo do aluno “marrão”.

Este exemplo, pela omissão, é apenas mais uma ponta do novelo. Uma ponta que nos conduz à ideia de educação deste ministro –  “back to basic”. Uma ideia que é fundada nas suas crenças e nos seus preconceitos.

Quem disse que Nuno Crato é um homem de ciência?

Anúncios

One thought on “Uma oportunidade perdida… ou apenas um preconceito?

  1. Miquelina 26/09/2011 às 15:33 Reply

    Mais um dor de corno, Miguel?

    As olimpíadas de matemática são uma coisa; provas desportivas são outra. Quem deveria receber o atleta no aeroporto é o secretário de estado do desporto, não o ministro da educação.

    Francamente, miguel, já enoja ler os seus comentários pútridos e fétidos a destilar ódio a alguém infinitamente mais inteligente do que você.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: