Concorrência desleal.

 

Na página online do Expresso li este texto, cuja autoria desconheço, que descreve um caso real de uma aluna que foi, presumivelmente, dispensada da actividade prática nas aulas de Educação Física sob o pretexto de um problema asmático. Mais importante do que dissecar o caso descrito, importa reflectir sobre os exemplos trapaceiros que encontram terreno fértil no ensino secundário. A ânsia de amealhar mais umas décimas à média de acesso ao ensino superior, ultrapassando pela direita os colegas de competição, leva a que muita gente perca a cabeça e a sensatez.

Sobre a situação concreta não há muito a dizer. Se o texto descrever a realidade com exatidão os meus comentários nada acrescentam. Também desconheço se a direcção da escola cumpriu as recomendações que constam de um ofício-circular de 98, assinado por Domingos Fernandes, e que visam uniformizar o tratamento a dar às situações de incapacidade para a prática das aulas de Educação Física. É verdade que o Dec-Lei nº 3/91 foi entretanto revogado pelo Decreto-Lei n.º 3/2008, mas o espírito de onde emana a recomendação mantêm-se presente no normativo em vigor.

Mas não é crível que um problema asmático seja impeditivo de uma prática de actividade física. Se o senhor doutor de medicina assim entender, deverá fazer um relatório médico detalhado, como recomenda o bom senso e a norma orientadora.

clip_image002

E se o caso é assim tão grave, então há que realizar um Programa Educativo Individual (PEI). Na maior parte das situações, a necessidade de ter de comprovar a incapacidade dissuade os prevaricadores. Mas há sempre quem teime…

E para quem teima, o mínimo que se espera dos professores é que concretizem a tal dimensão ética da profissão.

Anúncios

One thought on “Concorrência desleal.

  1. Rui Ferreira 09/09/2011 às 00:24 Reply

    Caro Miguel,

    Mais um caso de orientações do próprio ME que fazem letra morta.
    O ofício-circular de 98 é um. Depois de ter saído o DL 3/2008 foi solicitada informação ao ME ao qual respondeu, também por ofício-circular, alegando precisamente o mesmo de 98. Esta nova orientação evoca o 3/91 que fora revogado 3 meses antes.
    Das duas uma: incompetência ou indiferença pela disciplina. Eu inclino-me pela segunda. São tantos os atropelos grosseiros.

    Sobre o caso em particular dizer que a Rosa Mota sempre foi asmática. E o uso do broncodilatador (vulgo bomba) nem é necessário na maior parte das vezes (experiência minha com as dezenas de alunos asmáticos que já tive). O pior é mesmo o esforço de intensidade alta em tempo de frio seco, prescrição esta que pode ser alterada como medida preventiva. Outra situação, a Natação é um dos melhores remédios para esta patologia e aborda-se em Educação Física.

    Cumprimentos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: