Tirem-me deste filme!…

Confesso a minha dificuldade em acompanhar as declarações do ministro das finanças. A única forma de estar minimamente informado será por interposta pessoa ou através da comunicação social. Como tenho dormido pouco não posso arriscar passar pelas brasas a destempo.

Isto para dizer que há coisas que ultrapassam a minha diminuta capacidade de compreensão.

No blogue do Ramiro li que o ministro das finanças “ Deixou a porta aberta para a possibilidade de, algures em 2013 ou 2014, haver progressões sem mudança de índice salarial. Ou seja, os professores e outros corpos especiais da administração pública poderiam ver descongeladas as progressões embora mantendo o valor nominal do salário.” Tavares Moreira, um insuspeito economista laranja, teve um entendimento semelhante: “Quanto à DESPESA, algumas orientações gerais sobre as despesas com pessoal e com a aquisição de serviços, com especial saliência para o congelamento total (mesmo que existam progressões de carreira, não poderão ter consequências financeiras foi o que percebi) das despesas com pessoal nos próximos 2 anos pelo menos…

Vamos lá ver consigo acompanhar o raciocínio: podemos progredir desde que nos conservemos parados em termos salariais. Deve ser uma progressão em marcha a ré… ou uma progressão estática na carreira… ou uma progressão invertida no tempo… ou o raio que os parta!

Anúncios

5 thoughts on “Tirem-me deste filme!…

  1. Paulo G. Trilho Prudêncio 01/09/2011 às 23:12 Reply

    Viva Miguel

    Nem imaginas o que ri com este post; obrigado.

    Abraço e que a NBA regresse rápido 🙂

  2. roma maria 01/09/2011 às 23:19 Reply

    Eu cá não tenho vontade de rir. Fazem de nós parvos.

  3. Rui Ferreira 01/09/2011 às 23:26 Reply

    As coisas que se dizem para fazerem parecer que é o que, nitidamente, não o é.
    Não é fácil. Penso mesmo que requer mesmo muita imaginação e inteligência.
    No fim de tudo, pura demência.
    Caro Miguel, nunca antes a expressão foi tão bem adequada “o raio que os parta”.

  4. Rui Ferreira 01/09/2011 às 23:31 Reply

    A minha indignação é grande.
    Às vezes faço por comer as palavras. Desta vez não. Antes, deu-me para as repetir. Mesmo, mesmo.
    Demente estou a ficar eu.

  5. angela 02/09/2011 às 12:14 Reply

    Gostei do texto e principalmente da expressão “o raio que os parta”. Não me canso de a pronunciar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: