Agora é de vez…

Li, sem surpresa, orgásticas declarações de apreço à escolha do novo ministro da educação. Afinal, a retórica do rigor e da exigência passa muito bem e qualquer professor ciente da sua excelência profissional, manifestada nos resultados dos seus alunos ou num autoconceito inchado, acolherá com entusiasmo quem, do alto da sua cátedra, sabe distinguir o ensino a sério do ensino faz-de-conta.

Finalmente, a escola faz-de-conta tem os seus dias contados! Agora sim: A excelência profissional terá um chão que medre (ou de merd@).

Anúncios

8 thoughts on “Agora é de vez…

  1. Paulo Guinote 18/06/2011 às 00:54 Reply

    A parte orgástica deves ter lido algures.
    Já quanto ao resto, acho que desceste ao nível do Chico.
    Post ressabiado, completamente fora do teu próprio estilo.
    Lamento – e esta é às canelas – se nem todos podem mostrar o resultado do seu trabalho, satisfazendo-se com as notinhas que dão em circuito fechado.
    Repito: post absolutamente vergonhoso, sem uma ideia que não seja ofender. O link está lá, não dá para enganar.
    Mas preferiste usar a técnica rasteirinha de outros.
    Opções.

    • Miguel Pinto 18/06/2011 às 08:39 Reply

      Ressabiado, porquê? É que não encontro razões para “ressabiamentos”. Quanto ao que resta do teu comentário, para quê comentar? Abraço.

      • Paulo Guinote 18/06/2011 às 16:22 Reply

        Depois da vergonha que é a parte final do teu post, fazes muito bem em não te enterrares mais.
        Eu podia fingir que não li, mas não sou cristão.
        Acho vergonhoso o que escreveste, pela ausência de substância e mera descarga biliosa.

        • Miguel Pinto 18/06/2011 às 21:59 Reply

          Não estranho a “acolitagem” ao Nuno Crato e ainda me divertirei com os pinotes causados pela míngua suscitada pela governação do rigor que aí vem. O que eu estranho é a tua dificuldade em lidar com a crítica, cujo resultado é um certo paternalismo moral inaceitável em sujeitos livres de pensamento, como estou certo que és. Bastava que fosses capaz de te colocar na pele dos sujeitos que, pelas ideias e posições assumidas publicamente, são alvo das tuas análises quotidianas para morderes a língua sempre que levantas o dedo acusador.
          Fica bem, Paulo. 🙂

          • Paulo Guinote 19/06/2011 às 17:15 Reply

            Desde a idade tenra que ouço essa dos “pinotes”.
            è típica de uma certa idade mental.

            Tal como usar o @ para escrever “merda”.

  2. Paulo Guinote 18/06/2011 às 00:55 Reply

    Vai-se a ver e alguém concorreu a excelente e certamente não fui eu…
    :mrgreen:
    Olha Miguel, cresce um bocadinho…

    • Miguel Pinto 18/06/2011 às 08:52 Reply

      Podias perguntar directamente que não corres o risco de ferir susceptibilidades. Quanto a concursos fica claro que fui designado relator e pedi escusa, a qual foi aceite. E não concorri a excelente. Estás esclarecido?!

      • Paulo Guinote 18/06/2011 às 16:20 Reply

        Pediste escusa e foi aceite.
        Podias ter ensinado outros a fazê~lo. Os lutadores, claro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: