Heresias

O transporte público passou a ser o meu transporte preferencial para o emprego. Por comodismo (muitas vezes) ou por má gestão do tempo (a maior parte das vezes), chegou o tempo de utilizar a opção mais racional de transporte, aquela que me proporciona melhor qualidade de vida. Inúmeros episódios do quotidiano podiam ser contados aqui. Podiam ser reveladas conversas cruzadas escutadas entre meia dúzia de estações ou apeadeiros. Não faltarão oportunidades!…

Nos últimos tempos tenho-me entretido num estranho jogo mental, solitário, procurando descortinar nos parceiros de viagem aqueles que seriam capazes de votar, hereticamente, no personagem que conduziu o país à pré-bancarrota. Podia perguntar? Podia! Mas não era a mesma coisa…

E não era a mesma coisa porque sinto náuseas só de pensar que poderia receber palavras vãs!

Anúncios

3 thoughts on “Heresias

  1. IC 20/05/2011 às 06:47 Reply

    Apesar de o detestar, penso que a História virá um dia a clarificar em que medida (grande? pequena?) foi esse personagem que conduziu Portugal à bancarrota.

  2. angela 20/05/2011 às 12:19 Reply

    Concordo plenamente e muitos (de nós) terão (teremos) algumas pequenas (grandes) surpresas. Apesar de…

  3. Miguel Pinto 20/05/2011 às 12:50 Reply

    Terei cometido uma imprecisão porque me referi ao personagem singular, porque se trata de um verdadeiro actor no sentido lato do termo. Devia abarcado não só os responsáveis que desenharam o guião como os restantes personagem do “arco de governação”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: