Recalcamentos

Uma vez mais, os professores estão no centro do debate político. E não poderia ser de outra forma porque uma bandeira eleitoral do PS ficou, hoje, depois da votação da revogação da ADD, a meia-haste.

Enquanto o animal feroz vociferava em Bruxelas contra os hereges que ousaram terminar com uma das maiores farsas que viveu a escola pública depois do 25 de Abril, Pacheco Pereira justificava aos jornalistas de serviço na Assembleia de República o seu sentido de voto. Foi o um preconceito anti-sindical que o terá levado a votar ao lado dos socialistas. Inacreditável. Se não foi por distracção, foi, certamente, por recalcamento político. Se Pacheco Pereira conhecesse as lógicas de funcionamento das escolas públicas, se alguma vez tivesse lido a documentação produzida pelo ME no âmbito da ADD, não precisaria de fugir das razões mais que fundadas de claro oportunismo político do PSD para justificar a sua tomada de posição.

Anúncios

One thought on “Recalcamentos

  1. Vladimiro José Alves Campos 25/03/2011 às 23:35 Reply

    Porque não fizeram isto antes, quando havia tanta contestação a este modelo de avaliação????? Medida profundamente eleitoralista. Depois de ouvir o Paulo Futre acho que ele devia ser 1º ministro, assim íamos à china buscar os melhores professores chineses que trabalham por uma chávena de arroz por mês. Recuperávamos logo do défice.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: