Que se faça a luta no Campo Grande…

CARTAZ_CampoPequenoPor razões de força maior não estarei fisicamente presente no Campo Pequeno, ao lado de alguns amigos e inúmeros companheiros de Luta 😉

É evidente que não é com apoio moral ou com manifestações de intenção que se fazem as lutas. Mas tudo irei fazer para não perder… Abril.

Anúncios

5 thoughts on “Que se faça a luta no Campo Grande…

  1. IC 12/03/2011 às 04:56 Reply

    Não sei se os tantos para quem um corte, mesmo pequeno, no salário é aflitivo porque o que têm mal dá para alimentar os filhos, mais os que tinham emprego assegurado com contrato e se vêem desempregados já a meio da vida pela falência de empresas, não sei o que esses sentirão lendo esse cartaz dos professores. E quanto a roubarem recursos às escolas, as escolas receberam se calhar demais o que nunca tinham tido (dinheiro imprevidentemente gasto, sim), e eu ouço muito falar de escolas que têm esses recursos nas arrecadações porque os professores não os usam.
    Pode parecer-te, Miguel, que mudei. Não, não mudei. Simplesmente, nem me lembro de alguma greve que tenha feito (e fiz todas) que fosse por motivos que me afectassem pessoalmente (calhou que não foram, até as do exame para o então 8º escalão, eu já tinha feito o exame, não me pude livrar dele, ainda não tinha sido deitado abaixo), fiz muitas que muitos daqueles que eram realmente afectados não faziam, fiz por solidariedade e por justiça. Em manifestações ainda posso participar, mas, pela 1ª vez, não, não vou ao Campo Pequeno.
    Sabes, eu sou do tempo em que o que o professor ganhava, até os taxistas referiam escandalizados, com o salário tinha vertigens no supermercado para arranjar o mais barato mas saudável para as minhas filhas, e à cabeça do cartaz vem que estão a roubar os salários aos… professores.
    Miguel, pensa o que entenderes, mas eu não mudei em nada, suponho que há uma coisa em que também não mudei: a lucidez.
    (Se calhar sou uma parva, nunca soube olhar para o umbigo, olhei sempre à minha volta, próxima e mais longínqua)
    Um abraço, sempre.

  2. Miguel Pinto 12/03/2011 às 12:35 Reply

    Olá Isabel. 🙂
    A precariedade laboral (mais desemprego, vencimentos mais baixos,….) é uma manifestação do avanço das políticas neoliberais na educação. Há outras manifestações, porventura mais gravosas, que causam mais prejuízos à Escola Pública porque interferem directamente com a qualidade do serviço público. Nessa medida, as questões laborais serão de somenos importância.
    Mas concordarás, IC, que a defesa de direitos laborais (defesa de um salário justo e digno face à relevância social da profissão, a defesa da estabilidade profissional, etc.) é uma das incumbências dos sindicatos.

    PS (salvo-seja): é sempre bom ver-te por aqui 🙂 Abraço.

    • IC 12/03/2011 às 21:40 Reply

      Mas o que me mete medo é a alternativa de governo para que se está a empurrar, pois com essa alternativa a política será muito mais neoliberal ainda.
      Mas sim, Miguel, eu sei que o papel dos sindicatos é esse. Mas os professores sindicalizados, na sua maioria, esquecem que deveriam ter uma participação activa e lúcida nas decisões (ou oportunidade das decisões) da direcção da FENPROF – pelo contrário, só estão prontos a criticar depois, ou porque sim, ou porque não, esquecendo-se que fazem parte dos sindicatos. Não queria estar na pele da direcção e não é sobre ela que estou crítica. 🙂

      • Henrique Santos 13/03/2011 às 17:42 Reply

        Olá Isabel
        ao ler o teu comentário: “Mas o que me mete medo é a alternativa de governo para que se está a empurrar, pois com essa alternativa a política será muito mais neoliberal ainda.”, tenho de dizer que penso que não é assim. Se reparares, o PS no governo, acompanhado ou sozinho, tem sempre optado por políticas de direita, meteu sempre o socialismo na gaveta. Já quando está na oposição comporta-se como de esquerda. Olhando para estes últimos dez anos, quem levou mais longe as políticas de direita: Sócrates ou Durão/Santana?
        Quanto à questão do cartaz, compreendo em parte a tua posição. Mas repara que neste momento, os cortes dos salários atingiram já os professores a quem a carreira e a expectativa de progressão salarial foi brutalmente atingida. Já nada tem a ver com há alguns anos a esta parte. Há dias parece ter-se aprofundado o ataque às pensões. Caso ele se torne tão brutal como no caso dos professores no activo, com toda a certeza te veremos a participar nas manifestações não por solidariedade mas por causa própria.

        • IC 14/03/2011 às 01:51 Reply

          Olá Henrique! Que prazer em ver-te! 🙂
          Eu sei tudo o que dizes sobre PS no Governo e PS na oposição. A minha questão é que não me lembro de o PSD ter tido um dirigente tão sinistro como o actual. Ele pode agora conter-se, mas abriu suficientemente a boca para se revelar. E o meu susto é que acho que as coisas se encaminham para uma maioria absoluta, se não for PSD, será PSD+PP, e de nada valerá o PS ser um bocadinho de esquerda quando está na oposição. (Mas não penses que alguma vez votarei PS, mesmo como voto útil).
          Quanto às pensões, eu até julgava que a minha da reforma já era abrangida, foi com surpresa que recebi o mesmo. Mas não, Henrique, não me verás em manifestação se me cortarem a tal percentagem, eu estava no ex 10º escalão e até ainda a apanhei por inteiro. Mas verás, sim, se atingirem as pequenas da minha mãe, ou se lhe tirarem uma pois tem duas pequenitas, não por acumulação, mas por trabalho para o Estado durante uns anos, e depois outro trabalho (falo da minha mãe, mas digo o mesmo se atingirem as reformas pequenas dos outros).
          (Miguel, se o Henrique não voltar a este post, diz-lhe que gostei de o ver)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: