Excrescências

Não sei como classificar a ideia de que as conversas na sala de professores também são relevantes para efeitos de avaliação do desempenho. Terei de refinar os meus comentários, principalmente às segundas-feiras aziagas, não vá ser traído pela minha filiação desportiva. 😉

Mas acreditem ou não, essa ideia não é assim tão… tão peregrina e não deixou o relator que a produziu corar de vergonha. Estou varado!…

Anúncios

7 thoughts on “Excrescências

  1. Paulo G. Trilho Prudêncio 24/02/2011 às 22:48 Reply

    A sério mesmo? Desculpa. Não é que ponha em causa a tua palavra, é apenas uma forma de manifestar a minha, a minha, a minha. Olha, nem consigo.

    Abraço.

  2. Miguel Pinto 24/02/2011 às 22:54 Reply

    E a procissão ainda nem chegou ao adro, Paulo 😦

  3. IC 25/02/2011 às 02:34 Reply

    Mas de quem foi essa ideia? Dizes que a procissão ainda nem chegou ao adro, não posso crer que tenha vindo da 5 de Outubro!!!
    Mas até me lenbro do tempo em que muitos professores aproveitavam os intervalos para discutir aulas, estratégias, resolução de problemas de dificuldades de aprendizagem, etc. Nos meus dois últimos anos de ensino era ao contrário, aproveitavam para se queixarem dos alunos (e, por fim, da Milu, claro).

    • Miguel Pinto 26/02/2011 às 22:28 Reply

      Nem tudo o que é mau sai da 5 de Outubro, IC. São estas aberrações que me criam o dilema de, em tese, defender a descentralização e desejar a centralização… 8)

  4. manuel cabeça 25/02/2011 às 09:03 Reply

    atenção que, para além das 2ª a próxima 5ª ou as próximas 6ª também podem revelar algum clubismo;
    assim sendo e para conversa solta restam-te as 3ª e 4ª;
    será da contenção
    🙂

    • Miguel Pinto 26/02/2011 às 22:31 Reply

      para minorar o problema é caso para fazer um apelo à direcção: 4ªf “livre” 😆

  5. Jorge Guimarães 27/02/2011 às 00:34 Reply

    Quando a gente liga à trampa (sem saber que é trampa, claro está) corremos o risco de nos borrarmos sem querer. E então se for trampa da malcheirosa, boa vai ela, para além da sujidade ainda fica o mau cheiro que, por vezes, até perdura mesmo. Livra.
    Espero que percebas Miguel…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: