Por qué no te callas, Maria?

“O primeiro-ministro é uma pessoa de invulgar coragem e determinação. E isso tem sido um benefício para o País”, afirmou Maria de Lurdes Rodrigues, em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF para o programa ‘Gente que Conta’

A senhora regressou parafraseando um rol de vacuidades. Salvo as devidas distâncias, Hitler foi uma pessoa de invulgar coragem e determinação. E como é evidente, estes dois atributos, que não são fundamentais para se avaliar a marca de um governante, não fizeram dele um benefício para o país.

Por qué no te callas, Maria?

3 thoughts on “Por qué no te callas, Maria?

  1. Oh Miguel… Como deves saber, eu detesto o Sócrates (e detestei a Maria); mas era bom que fosse (ou tivesse sido) o PS a substituir o Sócrates. Nunca votei PS (nem tenciono votar), mas, APESAR DE TUDO, já que, realisticamente, só há duas alternativas, começo a estar num susto perante a alternativa que, com as múltiplas acusações ao PS, parece aproximar-se. Então é que será um adeus à escola pública (ficarão nela os que mais precisam de um Escola Pública com qualidade melhorada e essa qualidade não terão) – isto para falar só na Educação, para não falar num adeus a um estado tanto quanto possível social e, quem sabe, num adeus à nossa Constituição).
    Que achas?

    Gostar

  2. Uma vez mais…
    Como é que se pode adjectivar o sujeito com adjectivos sem saber dos predicados e complementos directos? Ou seja, falamos de coragem e determinação para o quê? Para a asneira?
    Tapadinhos…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s