Um roteiro de luta individual

Sem alinhamentos programados, sem uma agenda partilhada, como ordenar posições para esvaziar este famigerado modelo de avaliação?

Concordo com o Paulo: “Era difícil, se considerarmos os colegas contratados e os que necessitam de observação de aulas para a progressão (vai ser mais regressão, mas enfim)”

É verdade que há casos de traição por parceiros de ocasião. É verdade que a luta desordenada estará condenada ao insucesso porque produzirá um desfecho inócuo. Para contentamento dos snipers da luta, basta o feito individual. Culparam-se os sindicatos pela acção, agora culpam-se agora os sindicatos pela inacção.

É tempo de balanço de uma espécie de plano individual de luta com um roteiro que devia ser coerente: da nomeação de relator ao pedido de aulas observadas; do requerimento para a escusa de relator ao deferimento da escusa de relator; do requerimento para esclarecimento do algoritmo da ADD ao requerimento da anulação do pedido de aulas observadas.

Urge acabar com a farsa!…

Anúncios

2 thoughts on “Um roteiro de luta individual

  1. Paulo G. Trilho Prudêncio 01/02/2011 às 22:08 Reply

    Boa Miguel 🙂

    Abraço.

    Ps: dos Lakers só daqui a uns tempos 🙂

  2. Miguel Pinto 01/02/2011 às 22:19 Reply

    hummm… tirando o Kobe do teu baralho, Paulo, os Lakers parecem cansados de ganhar. O que é bom para os heat… 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: