Pior do que está não fica…

Os Sindicatos de Professores receberam do ME a informação de que não decorrerá qualquer processo negocial do despacho que contém as orientações para a organização do próximo ano escolar. No mesmo ofício foram informados de que o projecto de decreto-lei que prevê alterações curriculares já foi aprovado em conselho de ministros, pelo que também não haverá lugar a processo negocial ou, sequer, de participação. (fonte: FENPROF)

Já podem dormir descansados aqueles que desconfiam da habilidade e da boa-fé negocial dos sindicatos.

Anúncios

3 thoughts on “Pior do que está não fica…

  1. IC 28/01/2011 às 00:46 Reply

    “Da mesma forma, o ME pretende impor sem negociação, apesar de ser obrigatória dada a matéria em questão……..”
    Toda a vida fui formda (inclusive pelo meu sindicato, da FRNPROF) que as leis são para cumprir, que não se desobedece mas sim luta-se para alteração/revogação. Mas se o Governo dá exemplo de desobediência, o que impede os cidadãos de desobedecerem a leis?
    Bem… mas o que queria perguntar é se o PR eleito consente (a lei da negociação é sagrada, tal como a Constituição). Já vivi uma vida e nunca pensei assistir a prepotências destas – até no tempo do fascismo o governo respeitava as suas leis (não interessa para o caso que fossem abomináveis, mas cada um sabia quais eram e sabia as consequências da desobediência). Hoje, os governos ficam impunes.

  2. Miguel Pinto 28/01/2011 às 01:08 Reply

    “Hoje, os governos ficam impunes.”
    Continua a valer a pena recordar Eça, IC. [A gargalhada]”… é o único inventário do mundo político em Portugal.” 😉

  3. Jorge Guimaraes 28/01/2011 às 11:08 Reply

    Este desrespeito pela lei/obrigação do governo em matéria de negociação é, também resultado, dos ataques sistemáticos, das desconfianças permanentes e da desvalorização constante que muitos sectores da nossa sociedade e inclusive muitos professores(as) fazem à existência e à actuação dos sindicatos que temos. É, curiosamente e concerteza, uma forma perversa, de dar combustível a este governo para pegar fogo à negociação laboral e ao enveredar, como se pode ver, pelo quero, posso e mando que numa palavra se diz: prepotência. Vá lá, continuem naquela do “que adianta fazer greve?!”, «para quê fazer Greve?!», assim sendo, eu até poderia dizer mais, sinceramente para quê receber dinheiro pelo trabalho que faço?!!! Não é??? Ás vezes só me apetece dizer, vão pentear macacos, para não dizer outras coisas mais “feiinhas”…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: