Jornalês

Sucesso dos alunos depende pouco de quem são os pais

Os filhos dos licenciados têm melhores resultados nos exames do secundário do que os descendentes de famílias só com o ensino básico? Os bons resultados dependem da idade dos estudantes? Sim, mas esses dois factores têm um peso de apenas 30 por cento. Os restantes 70 por cento dependem exclusivamente do trabalho feito pelas escolas.

Quem o diz é Cláudia Sarrico, uma das autoras do estudo Perspectivas Diferentes sobre o Desempenho das Escolas Secundárias Portuguesas, que será hoje apresentado no seminário Economia e Econometria da Educação, promovido pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa (ISEG-UTL).

No corpo da notícia lê-se que “[…] As docentes debruçaram-se sobre os resultados dos exames nacionais do secundário de Português e de Matemática e a taxa de conclusão no 12.º ano dos cursos científico-humanísticos, no ano de 2009/2010.

Repito e sublinho: “[…] As docentes debruçaram-se sobre os resultados dos exames nacionais do secundário de Português e de Matemática”.

Como é possível extrapolar, face aos resultados dos exames nacionais do secundário de duas disciplinas, que o Sucesso dos alunos depende pouco de quem são os pais?

Quero acreditar que as autoras terão relativizado os resultados do estudo face aos constrangimentos metodológicos, digo eu que não li o estudo. O problema encontra-se na caixa de ressonância, nesta espécie de jornalês, que induz os leitores a interpretações falaciosas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: