Chegamos ao ponto de partida

A IGE publicou o relatório da Avaliação Externa das Escolas no qual foram avaliados 300 agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas.

Desde 2006, primeiro sob a responsabilidade de um Grupo de Trabalho para a Avaliação das Escolas, depois sob a orientação da IGE, que existe um programa de avaliação externa das escolas.

Face ao quadro de referência definido, a comparação da distribuição das classificações por domínio de 2006-2007 a 2009-2010 (gráfico anexo) permitem-nos perceber os ganhos obtidos ao longo do quadriénio.

Sem me deixar conduzir pelo sectarismo primário, não é possível afirmar que existem ganhos em qualquer dos domínios da avaliação.  Estamos exactamente no ponto de partida.

Um especialista em “economês” dirá que com menos dinheiro, o serviço oferecido pelas escolas não perdeu qualidade.

Um especialista em educação dirá que o barato sai caro. Porque se projectarmos  os danos nos ambientes escolares impulsionados pelo “novo” modelo de gestão escolar, se conjecturarmos os efeitos do ECD na capacidade de regeneração dos professores face à intensificação do seu trabalho, o que se vier a poupar no ME será gasto no Serviço Nacional de Saúde.

IGE

(clique para aumentar a imagem)

Um especialista despretensioso dirá que famigerado modelo de gestão autocrático imposto por MLRodrigues nada acrescentou à qualidade das lideranças, bem pelo contrário, e provocou uma diminuição da capacidade de auto-regulação e melhoria das escolas.

Um especialista em charadas dirá que a eficiência e o rigor era, obviamente, conversa para analistas incautos!

Anúncios

One thought on “Chegamos ao ponto de partida

  1. Graca Sampaio 29/12/2010 às 23:42 Reply

    Esta avaliação externa feita em dois dias e meio pela IGE às escola é uma verdadeira farsa: as melhores escolas, para eles, não são as que apresentam melhores resultados com os alunos, nem as que dão toda a espécie de apoio e um bom ensino aos alunos; as melhores escolas são as que lhes apresentam muitos papeis, muitos gráficos feitos no computador, muito “paleómetro” escrito em forma de reflexões e de estudos comparativos, mesmo que tudo tenha sido feitos na semana anterior para eles verem.
    Quanto à gestão autocrática, vulgo directores, estavam à espera de quê?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: