5 thoughts on “As duas faces da mesma moeda

  1. Miguel, ando mesmo desinformada, sabes dizer-me se aqueles alunos todos que aos 15 anos são recambiados para “vias alternativas” também são tidos em conta para a amostra do PISA? Estou com muita curiosidade em saber isso.

    Gostar

    1. Ah!! Bem me parecia! Então está, pelo menos em parte, explicada a melhoria dos resultados no PISA! Os testes são para essas idades, e julgo que são milhares os que ficaram de fora – o Governo livrou-se deles e, portanto, não “estragaram” os resultados. Não teria nada contra a criação dessas turmas, se os currículos fossem adequados, mas os testemunhos que leio de professores mostram que não são para educar, mas para produzirem diplomas que não enganarão os empregadores e votarão esses alunos à incultura. Estou certa? O meu post sobre o luto pela escola pública já me foi criticado por um amigo não professor como estando muito desactualizado face aos resultados do PISA e apetece-me pôr uma adenda a reforçar o “luto”, mas receio já não ter na memória argumentos que fundamentem correctamente. Diz-me só se achas que estou a pensar bem ou não.

      Gostar

  2. Claro que concordo, IC.
    Esta doença, que eu designo de “avaliatite”, está a definhar a escola pública. De tanto pesar a galinha, para a comparar com a do vizinho, a tutela faz uma de duas coisas: ou administra esteróides (de Matemática e de Português) ou despreza a dieta equilibrada.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s