É ou não uma boa notícia…

… quando alguém revela que deixou de ser relator no seguimento de um pedido de escusa?

Não é que a farsa em que se transformou a ADD dependa dos protagonistas, alguns dos quais quiçá bem preparados para implementar um modelo de avaliação que é iníquo, obtuso e indecifrável.

Olhando para o quadro em que se vai desenvolvendo este processo, fica claro como são inócuas as críticas ao modelo realizadas em conversas catárticas nos recantos das salas de professores.  Em nome da coerência, o “inconformismo” devia ser traduzido em acções concretas. É que uma coisa é ser “obrigado” a desempenhar uma função; Outra bem diferente, é aceitar tacita e passivamente uma designação.

5 thoughts on “É ou não uma boa notícia…

  1. Ok, essa é uma das mais óbvias, e das que se tem vindo a chamar à atenção.
    Há outras interessantes, do tipo “cadeia alimentar”. Ou seja, marido coordenador avalia colega que vai avaliar a mulher dele.
    Quem deve impedir que isto aconteça, na tua óptica? Dado que sendo os 3 interessados, duvido que algum deles peça escusa, não?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s