Greve Geral – Um balanço situado.

O que esta greve geral põe verdadeiramente em causa é a legitimação de um conjunto de políticas estruturais iníquas que têm empobrecido o país e aumentado o fosso entre aqueles que auferem mais e menos proveitos pelo seu trabalho.

É um momento de contestação que não tolera ambiguidades face à gravidade da situação financeira, económica e social. Quem não aderiu à greve geral perdeu hoje uma boa oportunidade para se demarcar destas políticas. Perdeu uma boa oportunidade para dar um sinal inequívoco de que não quer anuir o trabalho de responsáveis políticos inábeis que se mostram incapazes de inverter um processo que, a não ser travado brevemente, nos conduzirá à bancarrota.

Tem por isso um sabor a papel de música toda aquela argumentação que explica a não adesão à greve: ora fazendo um lamento a inexistência de um plano de luta mais ambicioso e mais global; ora antecipando a (in)consequência dos resultados da luta, porque o governo não mudará as suas políticas; ora fixando-se na actuação dos sindicatos, porque têm telhados de vidro, como se a actuação dos sindicatos fosse o alvo da greve; ora evocando outros subterfúgios mais comezinhos, como por exemplo, que a vida está cara e o dinheiro da greve faz muita falta.

É triste quando os professores, pelo seu exemplo, mais do que pela sua retórica, dão um sinal aos seus alunos de conformismo e de resignação face às circunstâncias sociais de grande iniquidade. É deplorável!

A propósito disto, ou a despropósito, sei lá, é um alívio confirmar que não faltam professores cuja coluna vertebral se mantém firme e hirta como se fosse uma barra de ferro.

Agora é tempo de procurar outros sinais e outras evidências.

E por falar em evidências: a adesão de professores à greve, na minha escola, rondou os 60%.

Anúncios

One thought on “Greve Geral – Um balanço situado.

  1. fjsantos 24/11/2010 às 18:02 Reply

    Viva Miguel,
    no meu agrupamento a adesão dos professores foi um pouco superior aos 60%. Já na escola sede, onde cumpro integralmente o meu horário e sou delegado sindical, a adesão ultrapassou os 80%.
    Afinal parece que o trabalho sindical pode ser sério e produzir bons resultados.
    Abraço,
    http://fjsantos.wordpress.com/2010/11/24/a-greve-geral-no-agrupamento-em-que-sou-delegado-sindical/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: