Muita parra e pouca uva

Do alto da sua sapiência ecuménica, o pseudo jornalista Miguel Sousa Tavares voltou a zurzir nos professores. A reacção do Secretariado Nacional da FENPROF foi quase imediata e parece materializar a indignação sentida por incontáveis colegas.

Apesar de perceber a posição da FENPROF, e de perceber ainda melhor o frenesim de bloggers e movimentos de professores, considero-a desnecessária por não reconhecer no protagonista dos dislates um estatuto moral e profissional consentâneo com a profissão de jornalista. Mais, entendo que a FENPROF abre um precedente de difícil resolução se se considerar o número de opinadores maledicentes com acesso privilegiado aos órgãos de comunicação social.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: