Não há pachorra para videirinhos da política.

Não podia estar mais de acordo com Carlos Fonseca, do Aventar, que denuncia a desfaçatez de Mira Amaral, um ex-político bem instalado e um homem público sem vergonha, que vem agora apregoar cortes na despesa permanecendo indiferente ao rombo de cerca de 250.000 euros anuais, que é o valor da sua reforma na CGD.

O problema não está, obviamente, nas soluções que apresenta para a diminuição da despesa e com as quais concordo: “O antigo ministro dos governos de Cavaco Silva disse que uma das formas de reduzir a despesa pública é extinguir institutos públicos, direções gerais e empresas municipais.” O problema é que não deveria ficar por aqui. E não me venham dizer que é demagogia exigir, de quem teve ou ainda tem responsabilidades políticas pela situação em que o país se encontra, envergadura moral para reclamar a urgência da diminuição da despesa do Estado.

Já não há pachorra!

Anúncios

One thought on “Não há pachorra para videirinhos da política.

  1. IC 27/09/2010 às 06:29 Reply

    Eu diria que, neste momento, não há pachorra para a Política 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: