Preconceito ou uma gravidez pelos ouvidos?

Face aos anos de serviço que possuo e, fundamentalmente, ao esforço que realizo para me situar na profissão, não deveria permitir ser contaminado por preconceitos fúteis. O rótulo fácil acerca de um aluno ou de uma turma de alunos é um comportamento a evitar porque apenas gera entropia nas relações pessoais. Hoje, por experiência própria, comprovei isso mesmo. A turma que era considerada por muita gente como a mais “problemática” porque era constituída por alunos com trajectos escolares menos assertivos, foi a melhor turma.

Nunca é tarde para aprender o que supostamente devera estar aprendido!

Anúncios

2 thoughts on “Preconceito ou uma gravidez pelos ouvidos?

  1. Nuno Reininho 14/09/2010 às 23:33 Reply

    Como te compreendo!
    Por vezes preferia não ter as reuniões de preparação de ano e, portanto, passar ao lado de todas as informações “formatadas” e, por vezes, desajustadas que nos chegam dos CT anteriores (alguns deles.., valha-nos Santa Engrácia…)
    Abraço

  2. IC 15/09/2010 às 01:12 Reply

    Sempre tive o hábito de não tomar uma única nota das informações dadas no 1º Conselho de Turma (a não ser de casos de doenças ou outros problemas no género). E tive turmas que já conhecia do ano anterior, em que certas informações sobre alunos dadas pela DT aos novos professores me faziam ferver. Rebatia, mas os novos professores do que tomam nota é das informações do DT.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: