Desaperto do laço

Ao contrário de Portugal, lá fora aposta-se no regresso a escolas mais pequenas

A criação de grandes agrupamentos escolares que irá começar a tomar forma em Portugal no próximo ano lectivo está em queda noutros países, que já viveram a experiência e tiveram maus resultados. Na Finlândia, a pequena dimensão é apontada como uma das marcas genéticas de um sistema de ensino que se tem distinguido pelos seus resultados de excelência.
Em Portugal, para já, os novos agrupamentos, que juntam várias escolas sob uma mesma direcção, terão uma dimensão média de 1700 alunos, indicou o secretário de Estado da Educação, João Trocado da Mata. O número limite fixado foi de três mil estudantes.

Ao contrário do que se poderia pensar, o que me surpreende não é o facto de o governo português fazer exactamente o contrário daquilo que deveria fazer e que a investigação realizada sugere. O que me surpreende é o “desleixo” dos gabinetes da “boa informação”, o que é um bom prenúncio: No tempo valteriano da educação estas boas práticas jornalísticas não veriam a luz do dia.

Anúncios

One thought on “Desaperto do laço

  1. Matilde 24/07/2010 às 11:16 Reply

    Quando, pelo que me apercebi, até a Escola da Ponte, reconhecida internacionalmente pelas suas boas práticas e pela autonomia e responsabilização que incute aos alunos desde cedo, está em vias de ser integrada num Mega-Agrupamento… Há coisas do arco da velha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: