Em busca de um templo perdido

O Conselho das Escolas reúne esta segunda-feira, na Maia, cerca de 700 pessoas, entre especialistas em políticas educativas e directores escolares, para debater a autonomia das escolas e as lideranças necessárias a uma escola melhor na próxima década.

[…] Autonomia e liderança são os dois temas centrais do debate e segundo Álvaro Almeida dos Santos, há estudos que apontam a liderança como o segundo factor mais importante na escola, a seguir ao clima na sala de aula. (Diário Digital)

Sem discordar, devo acrescentar às declarações de Álvaro Almeida: mudar a prática é, antes de mais, um problema de aprendizagem, e não um problema de organização.

O foco aglutinador da mudança, dentro das relações colegiais na escola, deve ser a prática docente do dia-a-dia (Antonio Bolívar). Reúna-se o conselho de escolas. Reúnam-se os directores escolares para buscar o templo perdido…

Anúncios

2 thoughts on “Em busca de um templo perdido

  1. Paulo G. Trilho Prudêncio 26/01/2010 às 22:48 Reply

    Viva.

    Do do templo não sei, mas do do tempo (Proust) é obrigatório passar por lá nesta vida.

    Abraço.

    • Miguel Pinto 26/01/2010 às 23:49 Reply

      🙂 é preciso evocar a memória (neste caso a memória profissional) para encontrar aquilo que se pareceu, um dia, com uma relação colegial, Paulo.
      Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: