Faz falta um Ubuntu na profissão docente.

images Por falta de assunto? Pelo cansaço? Pela excelente saidinha de fim-de-semana?

Não me faltam motivos para justificar o apagão de ano novo. De facto, não foi o esmorecimento, nem a regeneração. Foi uma mudança profunda, substantiva, de sistema operativo. Simbolicamente, é uma mudança que há muito desejo para a minha profissão. Uma espécie de mudança que toque o religioso: a alegoria da caverna aplicar-se-ia perfeitamente.

Não se trata apenas de um processo de conversão, de uma passagem do Windows (7) para o Linux, mas de algo radicalmente diferente: é um passadiço para um sistema verdadeiramente livre, embora, confesso, continuo com algumas amarras do Office por desprender. Este Ubuntu, na sua versão 9.10, surpreende pela flexibilidade e pelas imensas possibilidades no ambiente de trabalho.

E que falta nos faz um Ubuntu na profissão docente!…

One thought on “Faz falta um Ubuntu na profissão docente.

  1. Sou um tanto conservadora nestas coisas. Podes explicar melhor? Já vi que é simples, seguro, discreto e… grátis – explica como se eu fosse muito burra como é que estes atributos fazem muita falta na profissão docente 🙂 😉

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s