O PS não deseja o Acordo, obviamente!

Quebrar Corrente Cada vez mais me convenço que o senhor Pinto de Sousa não quer um Acordo com os professores. E não quer um acordo com os professores como não quer nenhum acordo parlamentar para continuar a alimentar a ideia de que com esta conjuntura a governação é impossível. É como se dissesse aos eleitores: – Estão a ver? Sem uma maioria parlamentar é o caos!

A meu ver, este prolongamento do diferendo com os professores encaixa perfeitamente na sua estratégia pré-eleitoral de vitimização e de onde subjaz uma ideia de ingovernabilidade, estratégia essa que seria obstaculizada com qualquer tipo de entendimento.

A questão que se coloca é a de saber se Isabel Alçada irá continuar a ser uma figurante neste cenário de eleições antecipadas ou se irá bater com a porta ao senhor Pinto de Sousa saindo deste filme de baixo nível com a sua dignidade imaculada.