Sócrates/Louçã – um debate curto favorece um político de ideias curtas.

O debate foi curto como convinha a José Sócrates. Um debate mais demorado seria porventura menos espectacular mas necessariamente mais esclarecedor. Convinha a José Sócrates um debate que tratasse os assuntos pela rama e que lhe permitisse saltitar de chavão em chavão sem aprofundar uma ideia. Foi isso que Sócrates procurou ao centrar-se em duas medidas avulsas do programa do BE, a questão da fiscalidade e a questão das nacionalizações, para induzir uma ideia de partido radical e demonstrar uma pretensa inexequibilidade do programa do BE. Louça é um especialista da metáfora. É hábil no raciocínio. Louçã preferiria um debate que lhe permitisse explorar as fragilidades e os paradoxos de um partido socialista que adoptou uma cartilha neoliberal. O formato do debate favoreceu José Sócrates.