Epílogo

Entrevista de MLR ao DN

A entrevista vale muito pouco em termos de conteúdo. Dela retiro apenas duas ideias:

  • Uma ideia que justifica uma parte do fracasso deste mandato ministerial: a inaptidão de MLR para negociar.
    Um preconceito arcaico sobre o papel dos sindicatos na vida democrática não lhe permitiu reconhecer o parceiro negocial, logo, inviabilizou as negociações.
  • Uma segunda ideia que justifica a outra parte do fracasso do mandato: a incapacidade de demonstrar a benignidade das políticas.
    Não houve um momento, uma discussão parlamentar, uma entrevista, um discurso, em que se inferisse a preocupação de fundamentar as opções políticas. A manipulação estatística, o enviesamento da informação e a vitimização, foram os estratagemas utilizados durante este mandato para camuflar o verdadeiro sentido das reformas: o emagrecimento do estado e o controlo da despesa no sector.

…Que regresse em paz!

3 thoughts on “Epílogo

  1. Concordo totalmente com este teu epílogo. Na última frase é que fiquei a olhar com um estremecimento… “que regresse em paz”???? Não quererias dizer: Que parta em paz? 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s