Resquícios de um discurso inócuo

lupaDepois de ouvir o discurso do presidente corri para o teclado. Delineei algumas ideias e escrevi meia dúzia de frases. Desisti das frases e fiquei apenas com as ideias. Decido adoptar o estilo do presidente: Escolhi o estilo enigmático. Começo irado para acabar optimista:

  • Discurso do presidente
  • Aplauso generalizado
  • Oposição vê críticas ao governo
  • Governo vê sincronia
  • Professores contam espingardas
  • Presidente não é (nunca foi) um aliado
  • Luta de longa duração
  • Ponderadas as possibilidades de sucesso
  • Insegurança
  • Hesitação
  • Desconfiança
  • Cólera
  • Razão
  • Paixão
  • Energia
  • Acção colectiva
  • Acção colectiva
  • Acção colectiva
  • Acção colectiva
  • Acção colectiva
  • Confiança
  • Paixão
  • Energia
  • Optimismo

Adenda: Vamos lá alinhar as ideias:
O presidente fez um discurso que mereceu um aplauso generalizado de todos os quadrantes políticos. Fez uma análise realista e demarcou-se da retórica alienante que marcou o discurso de natal do 1º ministro. A oposição enfatizou as críticas ao governo e o partido do governo salientou a mensagem de esperança. Os professores que ouviram/leram o discurso esperavam mais. Esperavam um sinal de estímulo bem mais explícito do que um apelo tácito à resistência e à luta. Contadas as espingardas, os professores tiveram a confirmação de que o árbitro é também jogador. O presidente não é (nunca foi) um aliado na luta dos professores contra as políticas educativas neoliberais. Sendo uma luta de longa duração, os professores irão ponderar as possibilidades de sucesso. Sendo uma luta de longa duração, agravar-se-á o sentimento de insegurança. Os professores hesitam e desconfiam dos seus pares, e de si próprios, quando desafiados a ultrapassar o risco. As reacções de cólera requererão uma análise apurada da situação. A paixão é a energia que alimentará a acção colectiva, que gerará mais acção colectiva, mais acção colectiva, e mais e mais acção colectiva. Regressa a confiança que alimenta, retroactivamente, a paixão; que induz energia… e optimismo.

Eis o diagnóstico e uma solução! 😉