A gargalhada…

O Secretário de Estado da Educação reconheceu, esta sexta-feira, «alguma preocupação» com os resultados no exame nacional de Português e prometeu tomar medidas para inverter a situação.”

Se há motivos para grande apreensão da parte dos responsáveis pelo ME, esses motivos não deveriam ser (creio que não serão) os resultados dos alunos no exame de português. Valter Lemos saberá melhor que ninguém como meter o Rossio na Betesga. O que justificará a apreensão da equipa maravilha do ME será a “missão impossível”: a recuperação da credibilidade, a recuperação da confiança, a criação de um clima de esperança no ensino.
Afinal, qual é o plano?