Orgulhosamente sós!

Como era de esperar, o Conselho Nacional de Educação(CNE)demarca-se das posições assumidas pelo ME. O CNE rejeita: a subserviência da gestão às DRE´s, a impossibilidade de um professor presidir ao Conselho Geral, a imposição às escolas de um tipo de direcção unipessoal.

O ME está orgulhosamente só… ou será que vale a pena relevar a companhia excelsa dos acólitos da CONFAP?