Dissolução!

“O secretário de Estado Adjunto e da Educação anunciou hoje a abertura, “a curtíssimo prazo”, de um concurso para a admissão de mais funcionários na Inspecção-Geral da Educação, reconhecendo que esta tem falta de meios humanos.”

[…] Em todo o país existem 152 inspectores para avaliar mais de 8100 professores titulares com funções de coordenador de departamento ou do conselho de docentes, o que dá um rácio de 54 professores por inspector, segundo o sindicato, que classifica de “irrealista”, “inoperacional” e “impensado” o modelo adoptado pelo Ministério da Educação.”

O governo criou a Parque Escolar alegando problemas de gestão “anárquica” e casuística da rede pública de escolas secundárias.
Se a solução para uma gestão pouco rigorosa passar pela criação de uma empresa pública empresarial, este ME está condenado à dissolução.