"As escolas que temos em Portugal são uma espécie de repartições públicas do Ministério da Educação"

«Ao Estado central e à tutela cabe “garantir um núcleo base de competências que têm de ser idênticas até como suporte da identidade nacional”, cabendo depois às escolas “adaptar o seu projecto educativo ao tipo de comunidade em que estão inseridas”.» (David Justino in: DN 11/02/07)

Não posso estar mais de acordo. Concordo com esta e com as restantes críticas, mais ou menos explícitas contidas nesta notícia, que foram remetidas pelo ex-ministro da educação ao actual governo. E que grande contributo daria ao país, caro Dr. Justino, se se notasse algum efeito prático do seu poder de influência junto do actual presidente da república no retardamento da actual política educativa… caótica.