Escolas da montra

Começo a ficar farto das escolas da montra. São aquelas escolas que presenteiam a inspecção, encarregados de educação e os novos professores com “bonitos” projectos educativos, projectos curriculares de escola e de turma, aqui e ali imponentes jardins relvados numa lógica, muito em voga hoje em dia, do culto da imagem. É o que eu chamo a ditadura do acessório. Depois de vermos uma montra tão bem recheada aumenta, naturalmente, a expectativa acerca da organização da escola. Ora, é aqui que começa o logro. É a escola do faz-de-conta depois de resolvido o problema dos concursos.

(Foi o que me ocorreu escrever depois de ler esta entrada do Manuel.)